30.3 C
Brazil
Tuesday, April 23, 2024
HomeMAIS POPULARRondônia recebe R$ 20,3 milhões para merenda escolar no primeiro semestre de...

Rondônia recebe R$ 20,3 milhões para merenda escolar no primeiro semestre de 2023

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Repasses para o Programa Nacional de Alimentação Escolar chegam a 363 mil alunos de 1.086 escolas, entre estaduais e municipais

Rondônia recebeu do Governo federal, nos primeiros seis meses deste ano, R$ 20,3 milhões do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que atendeu 363.537 alunos matriculados em 1.086 escolas. O repasse, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), tem como objetivo melhorar a qualidade e a diversidade da merenda escolar nessas unidades educacionais.

Na divisão entre os municípios rondonienses, Porto Velho recebeu o maior valor. Foram R$ 2,8 milhões para atender 48.404 estudantes de 146 escolas. Ariquemes foi o município com o segundo maior repasse, R$ 728,8 mil, possibilitando que 31 estabelecimentos de ensino oferecessem refeições a 11.139 alunos. A prefeitura de Vilhena veio logo atrás, com R$ 630,5 mil no primeiro semestre deste ano para atender 10.789 alunos em 29 unidades educacionais.

Considerando as redes de ensino estadual e municipal, o FNDE assegurou R$ 10,3 milhões a 678 estabelecimentos de ensino mantidos pelas prefeituras, que ofereceram alimentação a 171.501 estudantes. Para a rede estadual, foram destinados R$ 9,9 milhões, possibilitando o atendimento de 192.036 alunos em 408 unidades educacionais.

BRASIL 

Nos seis primeiros meses do ano, o Ministério da Educação já repassou um total de R$ 2,5 bilhões para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Após seis anos sem reajuste, o Governo Federal aumentou, em março, o valor repassado aos estados e municípios pelo PNAE.

O Programa é administrado pelo FNDE, autarquia vinculada ao MEC. Ao longo de 2023, serão R$ 5,5 bilhões para melhorias da alimentação escolar de cerca de 40 milhões de estudantes da educação básica pública em, aproximadamente, 150 mil escolas do país.

Para os ensinos médio e fundamental, que representam mais de 70% dos alunos atendidos pelo programa, o reajuste foi de 39%. Para os estudantes da pré-escola e escolas indígenas e quilombolas, o aumento alcançou o patamar de 35%. Para as demais etapas e modalidades, a correção foi de 28%.  

REGIÕES — Na divisão por regiões, a Sudeste concentra o maior número de escolas, alunos e recursos. São 14,9 milhões de estudantes, em 44,7 mil unidades de ensino, que receberam um repasse de R$ 941 milhões nos seis primeiros meses de 2023.

Na sequência aparece a Região Nordeste. Lá, 11,6 milhões de alunos foram contemplados com recursos do PNAE, em 50 mil escolas, a partir de um aporte de R$ 795 milhões. No Sul, há 5,4 milhões de estudantes beneficiados, em 21,2 mil unidades de ensino, com um repasse de R$ 326 milhões.

O Norte, por sua vez, contabiliza 4,4 milhões de estudantes, em 20,3 mil escolas, e um investimento de R$ 252 milhões. Por fim, são 3 milhões de alunos na região Centro-Oeste, em 8,2 mil escolas, entre estaduais e municipais, a partir de R$ 193 milhões em recursos.

OBRAS

Outra iniciativa do MEC nos primeiros seis meses foi a criação do Pacto Nacional pela Retomada de Obras da Educação Básica, para concluir aproximadamente 3.600 obras de infraestrutura escolar paralisadas ou inacabadas em todo o país, segundo o cadastro atualizado pelo FNDE.

INTEGRAL 

O Governo Federal também trabalha no Programa Educação em Tempo Integral. Com R$ 4 bilhões em recursos repassados a estados e municípios, o objetivo é ampliar em 1 milhão de matrículas, numa primeira etapa, a oferta em tempo integral nas escolas de educação básica de todo o Brasil. A meta é alcançar, até 2026, 3,2 milhões de matrículas.

ALFABETIZADA 

Outra ação estratégica no campo da educação é o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, que já conta com a adesão de todos os estados e de 83% dos municípios. O Governo Federal investirá cerca de R$ 3,5 bilhões no programa ao longo dos próximos anos e o objetivo é garantir que 100% das crianças brasileiras estejam alfabetizadas ao fim do segundo ano do ensino fundamental, além de recuperar o aprendizado dos alunos matriculados no terceiro, quarto e quinto anos, que tiveram o desempenho afetado pela pandemia.

 Fonte: Secretaria de Comunicação da Presidência da República

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler