25.1 C
Brasil
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
HomeGERALPolícia Federal deflagra Operação para combater crimes ambientais e falsidade ideológica.

Polícia Federal deflagra Operação para combater crimes ambientais e falsidade ideológica.

Date:

Related stories

Fluminense recebe LDU em busca do título da Recopa Sul-Americana

Tricolor precisa de vitória em jogo transmitido pela Rádio...

Apostador de Porto Velho ganha prêmio milionário na Lotofácil

Sorteio especial final zero rende R$ 1.693.216,49 ao vencedor...

Último dia para pagamento do IPTU com 10% de desconto

Pagamentos em parcela única feitos até às 20h desta...
spot_imgspot_img

Ação ocorre em municípios de Ji-Paraná e Espigão D’Oeste e mira madeireiras que comercializavam madeira ilegal.

Polícia Federal deflagra Operação Namím para combater crimes ambientais e falsidade ideológica.

Nesta quinta-feira (27), a Polícia Federal (PF) deu início à Operação Namím, uma ação que tem como alvo crimes contra o meio ambiente em Terra Indígena e falsidade ideológica. A operação foi deflagrada nos municípios de Ji-Paraná e Espigão D’Oeste, visando reprimir a atuação de madeireiras envolvidas em práticas ilícitas.

As investigações, que tiveram início em outubro de 2022, revelaram um esquema no qual proprietários de madeireiras inseriam informações falsas no sistema DOF (Documento de origem florestal). Além disso, eles realizavam transações de créditos virtuais, ou seja, comercializavam madeira que, na realidade, não existia nos pátios das empresas. A madeira retirada ilegalmente da Terra Indígena era vendida como se fosse de origem lícita.

A Operação Namím contou com a participação de 16 policiais federais, os quais, durante a ação, conseguiram efetuar a prisão em flagrante de uma pessoa por posse de arma de fogo.

Os responsáveis por essas práticas fraudulentas responderão judicialmente pelos crimes de falsidade ideológica, uma vez que inseriram ou fizeram inserir declarações falsas ou divergentes daquelas que deveriam constar nos documentos. As penas para esse tipo de crime podem chegar a cinco anos de prisão.

O nome da operação, “Namím”, provém da língua Kaiapó e significa “mentira”. Essa escolha faz referência direta à forma utilizada pelos empresários para ludibriar as autoridades competentes, com a inserção de informações falsas no sistema DOF, buscando encobrir suas atividades ilegais relacionadas à exploração ilegal de madeira proveniente de Terra Indígena. A Polícia Federal está empenhada em coibir essas práticas prejudiciais ao meio ambiente e ao patrimônio das comunidades indígenas, visando garantir a proteção da natureza e a devida aplicação da lei.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler