15.8 C
Brazil
Friday, July 19, 2024
HomeGERALFeira em Rondônia pode ultrapassar R$ 3 bi em faturamento; Rocha quer...

Feira em Rondônia pode ultrapassar R$ 3 bi em faturamento; Rocha quer Mariana na Prefeitura da Capital; e o preço da gasolina

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Confira a íntegra da coluna redigida por Sérgio Pires

UMA COISA É DEFENDER A AMAZÔNIA CONTRA O LADO DE LÁ! A OUTRA, É EXPLORAR PETRÓLEO COM AVAL DA “CUMPANHEIRADA”

Dependendo de que lado venha, a exploração comercial das riquezas da Amazônia pode ser duramente combatida ou aplaudida de pé. Se vier qualquer ideia, por exemplo, do grupo que pensa como o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, apenas para usar um exemplo concreto, qualquer sugestão de aproveitamento do garimpo, leva chumbo, com discursos, berros, ataques, condenações.

Mas se vier, por exemplo, o senador Randolfe Rodrigues, para explorar petróleo na região e principalmente no seu Estado, o Amapá, ah! aí a história é completamente diferente. Randolfe, desde que era do Psol e depois foi passando por vários partidos de esquerda; que coordenou a campanha de Lula à Presidência é, sem dúvida, o político mais prestigiado pelos ministros do STF (praticamente todas as ações que ele propõe são prontamente atendidas).

Contudo, durante todo o seu mandato, vociferava, mesmo com sua voz fina, contra qualquer projeto relacionado com o aproveitamento econômico das nossas riquezas nessa região tão cobiçada pelas ONGs internacionais e pelos governos de diferentes países. Agora, Randolfe, o mutante, mudou de novo.

Chegou a romper com a ministra Marina Silva, porque o Ibama não aceitou autorizar a exploração de petróleo, que agora o senador controverso acha que não causará qualquer dano ambiental, porque a agressão ao meio ambiente não depende da realidade, mas sim de quem a propõe. Se a proposta vem da turma de Randolfe e dele mesmo, aí pode. Por enquanto, quem manda mesmo, as ONGS, como o Greenpeace, são contra.

Mas isso vai mudar logo, sem dúvida. Mas ai de quem, que não for da mesma patota ideológica, proponha algo parecido. Aí o pau vai comer! O senador amapaense concorre, lépído e faceiro, ao título de maior hipócrita do Brasil.

Vai ganhar, fácil!

TEM QUE TIRAR O GADO DO AGRONEGÓCIO “MAU CARÁTER”, MAS PROCURAR PETRÓLEO NÃO É TÃO RUIM ASSIM!

Mas a hipocrisia sobre questões ambientais não fica só com Randolfe. Seu chefe também está defendendo, por enquanto com meias palavras, a exploração da Amazônia. Mas só nesse caso! Enquanto ataca o agronegócio, taxando-o de “negacionista e mau caráter”, ignorando o setor que mais produz riqueza no país que ele governa, o Presidente vê os números do desmatamento na Amazônia saltarem, durante os primeiros quase cinco meses do seu governo. A maior ação concreta é mandar tirar o gado das chamadas áreas de proteção, tirando o sustento de centenas e centenas de famílias que vivem da produção rural. Lula e seus parceiros querem dinheiro internacional, aceitando a ingerência internacional na Amazônia, mas não admitem que a população que aqui vive possa usufruir das nossas riquezas, a não ser que aceite viver como os indígenas da época do descobrimento. Mas quando se trata de apoiar a exploração de petróleo no meio da Amazônia, como quer seu aliado (por enquanto, ainda o é!) Randolfe Rodrigues, o Presidente acha que é viável e que não prejudicará o meio ambiente. A alegação é que a exploração se dará em alto mar, a mais de 500 quilômetros da costa. Sua ministra do Meio Ambiente e o Ibama já avisaram à Petrobras: não vão autorizar. Lula, está avisando à Marina Silva e ao Ibama: vai autorizar. Porque a guerra da defesa ambiental só vale quando ela não vem da turma. Se vier do lado de lá, zero chances de dar certo!

GOVERNADOR DIZ, EM PÚBLICO, QUE GOSTARIA DE VER MARIANA CARVALHO COMO FUTURA PREFEITA DE PORTO VELHO

A corrida pela Prefeitura de Porto Velho acabou se tornando um tema dos mais importantes durante a Rondônia Rural Show, por uma declaração do governador Marcos Rocha. Ele disse que tem o sonho de ver Mariana Carvalho como Prefeita da Capital.  A afirmação, divulgada em sites, como o Rondoniagora, causou grande frisson entre a classe política, incluindo alguns possíveis candidatos que estavam presentes. O atual prefeito, Hildon Chaves, já havia se pronunciado oficialmente sobre o assunto, também dando a Mariana seu apoio desde agora, para a disputa municipal do ano que vem e à sua sucessão. O problema aí é que o grupo político liderado por Rocha e Hildon tem vários outros nomes que também gostariam de ser apoiados pelas duas grandes lideranças da nossa política. Entre eles, destacam-se o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Marcelo Cruz e pelo menos dois deputados federais, ambos, aliás, apoiadores de primeira hora da reeleição do Governador: Fernando Máximo, o mais votado na última eleição à Câmara e a deputada de primeiro mandato, a competente Cristiane Lopes. Neste pacote, não se pode esquecer o ex-deputado Léo Moraes, hoje comandando o Detran na gestão de Rocha. Ou seja, a declaração mexeu com muitas questões da nossa política.   

FEIRA ABRE COM OTIMISMO E JÁ SE FALA EM ULTRAPASSAR COM FOLGA A PREVISÃO DE FATURAMENTO DE 3 BILHÕES DE REAIS

A Rondônia Rural Show abriu seu terceiro dia com uma extensa programação, muitos negócios e a mobilização de mais de 630 expositores, participantes da décima edição e, sem dúvida, a mais internacional delas, pelo volume de estrangeiros que participa do evento. Desde a solenidade de abertura, na segunda-feira, com a participação de grande número de autoridades, lideradas pelo governador Marcos Rocha, os augúrios da RR Show se mostraram os mais otimistas possíveis. Entre outras coisas, Rocha previu: “em 2022, a Rondônia Rural Show atingiu a marca de 2 bilhões e 600 milhões em negócios firmados. Para a edição deste ano, acreditamos que, com as vantagens que foram aprovadas, com o parcelamento do ICMS, aprovado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária – Confaz, tudo isso nos dá a projeção de que o número de negócio seja maior e isso é bom para o Rondônia, para o Brasil e para nossos produtores”. Ou seja, o volume pode superar com bastante folga os 3 bilhões de reais, o que já  colocaria a feira rondoniense entre as maiores do país e não só a maior da região norte. O secretário da Seagri, Luiz Paulo, junto com toda a sua equipe, não para de comemorar o sucesso da feira, desde sua abertura. Num café da manhã com pequenos produtores, na segunda, antes mesmo que o evento abrisse oficialmente, o secretário já destacava, em entrevistas, tudo o que de positivo iria ocorrer no Parque de Ji-Paraná, onde a feira se realiza. A Rondônia Rural Show continua até este sábado, quando então serão anunciados seus números finais, certamente superlativos.

CRUZ DESTACA FEIRA, HOMENAGEIA O CASAL ROCHA E CONFIRMA SESSÃO ITINERANTE DA ASSEMBLEIA PARA ESTA QUINTA-FEIRA

A quinta-feira marca um momento especial na maior feira agropecuária da região norte. A Assembleia Legislativa, imagina-se com a presença maciça de todos os deputados, realiza, no próprio parque, sua primeira sessão itinerante da atual legislatura. Já na abertura do evento, o presidente Marcelo Cruz, destacou a importância dele para o contexto da nossa economia e, mais ainda, fez questão de ressaltar o trabalho realizado pelo governo de Rondônia, sob a liderança de Marcos Rocha pelo desenvolvimento do Estado. Cruz sublinhou ainda, com destaque, o trabalho realizado também pela primeira dama, Luana Rocha, à frente da assistência social, que muito tem contribuído para diminuir o sofrimento dos rondonienses mais necessitados. Marcelo Cruz ainda destacou o trabalho desempenhado em prol da agricultura familiar, o qual foi explanado no início do mês de maio na Força-Tarefa para o Clima e Florestas, nos Estados Unidos onde compôs a comitiva rondoniense comandada pelo governador Marcos Rocha. “Nosso Governador chamou a atenção por ser um governante que distribui calcário para reduzir a acidez da terra, entrega trator e incentiva o pequeno produtor. Através desse trabalho, tenho certeza que Rondônia prosperará pois é nossa população é formada por pessoas trabalhadoras que fazem comida para o mundo”, destacou o parlamentar. O casal Rocha foi homenageado com uma placa comemorativa, em nome do parlamento. A sessão itinerante tratará não só da feira, mas também de outros temas de interesse da região central do Estado.

TENDÊNCIA É QUE PREÇO DA GASOLINA NOS POSTOS PERMANEÇA NA FAIXA DE 5,90, MAS CUSTO FINAL DO CONSUMIDOR PODE MUDAR EM BREVE

A nova política de preços dos combustíveis vai continuar baixando o valor final do consumidor, como estão prevendo alguns economistas em relação a uma ou outra região do país? No complexo mundo da produção, refino e distribuição da gasolina, do diesel e outros derivados, a verdade é que ninguém sabe ao certo o que vai acontecer. Há muito palpite, pouca  certeza. Em Rondônia, a tendência é que o preço permaneça na faixa dos 5,80 a 5,90 pelo menos por algum tempo, até que volte a alíquota normal do ICMS, que pode elevar o valor em alguns centavos. Nos postos da Capital, a maioria está comercializando a gasolina ao consumidor final por 5,89 reais. Mas há alguns postos vendendo a 5.80 e, pelo menos um deles, que fez promoção especial no final de semana, ofereceria o litro a 5,35. Os donos de postos não decidem sobre o preço final. Eles pagam o valor cobrado pelas distribuidoras, acrescentam impostos e taxas que a legislação determina e põe um lucro que, em linhas gerais, não passa dos 10 por cento. É assim que se chega ao preço final. Já em relação ao gás de cozinha, o valor médio da queda, em Rondônia, foi na faixa de 7 reais, passando de 120 para 113 a botija de 13 quilos. Contudo, na Capital, os preços variam. Numa das revendas, o valor caiu apenas 2 reais e, em outra, 4 reais. Os valores são também beneficiados pela decisão do governo Brasil de mudar o sistema de cobrança dos combustíveis pela Petrobras.

PROGRAMA “MAIS MÉDICOS” VOLTA, SEM A ESCRAVIDÃO DOS CUBANOS E COM MAIS DE MIL PROFISSIONAIS SÓ PARA A AMAZÔNIA

A Amazônia vai receber pelo menos novos mil médicos, através do novo programa “Mais Médicos”, anunciado pelo governo federal. O Ministério da Saúde abriu nada menos do que 5.970 vagas, com salários que superam os 12 mil reais, mas os que forem para áreas consideradas de alta vulnerabilidade (não se sabe ainda por quais critérios), poderão receber ajuda de custo de até 120 mil reais, caso se mantenham 48 meses, ou seja, quatro anos, dentro do programa e na mesma região. Não se fala mais naquele sistema de escravidão a que os cubanos foram submetidos, quando vieram ao Brasil no programa anterior. A maior fatia dos seus salários iam para o governo comunista, enquanto os profissionais tinham que viver com valores quase ridículos. O novo edital prioriza os médicos brasileiros, mas estrangeiros poderão se inscrever, segundo o edital, se as vagas oferecidas não forem preenchidas pelos profissionais do território nacional. O novo edital modificou o tempo de atuação dos profissionais de três para quatro anos, prorrogáveis por igual período. A expectativa do governo é de que os profissionais comecem a atuar nos municípios no fim de junho. A verdade é que o Brasil tem médicos mais do que suficientes para atender a todo o país. O problema é que são raros os que aceitam viver e trabalhar em regiões remotas, muitas delas sem qualquer estrutura. Por isso, surgem estes programas que tentam levar a Medicina a locais onde a imensa maioria dos profissionais quer é distância.

JUIZ QUE ASSINAVA “LULL22” É AFASTADO DAS INVESTIGAÇÕES DA LAVA JATO, POR SUSPEITA DE AMEAÇAR FILHO DE DESEMBARGADOR

Um magistrada com claro viés de parcialidade, que usava o codinome “lul22” em suas senha e que, para surpresa de poucos, pelo que está acontecendo no Judiciário do Brasil, foi escolhido para comandar as questões envolvendo a Operação Lava Jato, acabou sendo afastado pelo TRF-4 do Rio Grande do Sul, acusado de ter ameaçado o filho de um Desembargador. A decisão ainda pode ser modificada pelo Conselho Nacional de Justiça. A decisão atende a uma representação do desembargador federal Marcelo Malucelli, sócio do ex-juiz Sérgio Moro, que afirmou que o filho dele, João Eduardo Barreto Malucelli, recebeu uma ligação telefônica com “ameaças”. Segundo a representação feita por Marcelo Malucelli, a ligação feita para o filho dele aconteceu de um número bloqueado. A pessoa que fez a chamada se identificou como servidor da área de saúde da Justiça Federal e se apresentou como Fernando Gonçalves Pinheiro. Investigações iniciais da Polícia Federal apontam que há poucas dúvidas de que a voz seja mesmo do juiz Eduardo Appio, mas as perícias na gravação continuam. Há alguns meses, o juiz Appio deu uma entrevista confirmando que o uso de “Lull22” era um protesto seu contra o que chamou de prisão ilegal de Lula. Era este o magistrado que julgava, agora, a Lava Jato. E que ainda pode voltar!

UM NOVO HOSPITAL PARA VILHENA: SILVIA CRISTINA COMEÇA A LUTA PARA VENCER SEU TERCEIRO GRANDE DESAFIO NA ÁREA DA SAÚDE

A nova batalha recém está começando, mas se tem certeza, desde já, qual será seu resultado final. Depois de ter conseguido recursos, via emendas parlamentar, para construir dois hospitais, um em Ji-Paraná e outro em Porto Velho, a deputada federal Silvia Cristina começa, nos próximos meses, a enfrentar seu próximo megadesafio: construir um terceiro hospital em Rondônia, dessa vez na cidade de Vilhena. Reeleita com uma expressiva votação, por um primeiro mandato recheado de realizações, principais no apoio à saúde pública, beneficiando milhares de rondonienses, Silvia agora quer estender o manto protetor do atendimento gratuito também para a população mais carente do Cone Sul. Primeiro, ela conseguiu ver construído o Centro de Diagnóstico e Prevenção de Câncer em Ji-Paraná, a um custo aproximado de 32 milhões, recursos de suas emendas e apoio do governo federal. A inauguração foi no início de dezembro de 2021. Neste ano, outra obra grandiosa foi entregue, dentro do mesmo contexto voltado ao atendimento de qualidade aos doentes.  O novo Hospital de Reabilitação de Porto Velho foi entregue à coletividade ao lado do Hospital do Amor (do Câncer) na Capital, com quase 10 mil metros quadrados de construção, 33 milhões investidos e os mais modernos equipamentos para recuperação de vários tipos de doenças. Nesta semana, ao participar da Rondônia Rural Show e ser muito procurada para falar de suas ações, Silvia confirmou que a próxima batalha está chegando. E que ela vai vencer, de novo!

FONTE: RONDONIADINAMICA

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler