20.9 C
Brazil
Thursday, May 30, 2024
HomeBRASILDeltan está inelegível até 2029

Deltan está inelegível até 2029

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Muitos dos seus 340 mil eleitores ainda alimentavam a esperança de que ele pudesse, inclusive, concorrer à Prefeitura de Curitiba já em 2024; mas isso não acontecerá

A anulação do registro da candidatura de Deltan Dallagnol pelo Tribunal Superior Eleitoral suscitou dúvidas sobre se o ex-procurador, mesmo perdendo o mandato de deputado federal, poderia disputar novamente um cargo público. Muitos dos seus 340 mil eleitores ainda alimentavam a esperança de que ele pudesse, inclusive, concorrer à Prefeitura de Curitiba já em 2024. Mas isso não acontecerá. A decisão do TSE, baseada na Lei da Ficha Limpa, estabelece inelegibilidade por 8 anos a partir de sua saída do Ministério Público Federal em novembro de 2021. Nesse período, Deltan poderá votar normalmente, mas está impedido de ser votado.

Segundo o entendimento do TSE, a alínea “q” da Lei de Inelegibilidade prevê que são inelegíveis os magistrados e os membros do Ministério Público que forem aposentados compulsoriamente por decisão sancionatória, que tenham perdido o cargo por sentença ou que tenham pedido exoneração ou aposentadoria voluntária na pendência de processo administrativo disciplinar, pelo prazo de 8 anos. De acordo com o ministro Benedito Gonçalves, houve fraude à lei, caracterizada “pela prática de conduta que, à primeira vista, consiste em regular exercício de direito amparado pelo ordenamento jurídico, mas que, na verdade, configura burla com o objetivo de atingir a finalidade proibida pela norma jurídica”.

Para o relator, “Deltan exonerou-se do cargo com o intuito de frustrar a incidência de inelegibilidade da alínea ‘q’ da LC nº 64/90 e, assim, disputar as Eleições 2022”. “É inequívoco que o recorrido, quando de sua exoneração a pedido, já havia sido condenado às penas de advertência e censura em dois PADs findos, e que, ainda, tinha contra si 15 procedimentos diversos em trâmite no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para apurar outras infrações funcionais”, escreveu Benedito em seu voto, acompanhado de forma unânime pelo plenário do TSE.

FONTE: JOVEM PAN

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler