19.7 C
Brazil
Thursday, June 20, 2024
HomeBRASILEntidades pressionam Congresso para derrubar veto à desoneração da folha de pagamento

Entidades pressionam Congresso para derrubar veto à desoneração da folha de pagamento

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Estimativas indicam que cerca de 1 milhão de postos de trabalho estão em risco; autor da proposta, afirma que não há clima para esperar uma alternativa da equipe econômica

Jonas Pereira/Agência SenadoSede do Congresso à noite, iluminado de laranja

Projeto de desoneração foi aprovado pelo Congresso em outubro deste ano

Representantes dos setores desonerados estão intensificando sua articulação e pressionando o Congresso Nacional a derrubar o veto integral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à prorrogação da desoneração da folha de pagamento. Com a análise do veto se aproximando, as entidades estão preocupadas com os possíveis impactos da decisão do Poder Executivo. Estimativas indicam que cerca de 1 milhão de postos de trabalho estão em risco caso a desoneração seja encerrada. Por isso, é necessário que o Congresso analise o tema ainda neste ano para que a medida não perca a validade. As entidades que representam as empresas desoneradas estão planejando uma ação no Congresso para prorrogar o benefícui até 2027. O senador Efraim Filho (União-PB), autor da proposta, afirmou que não há clima no Congresso para esperar uma alternativa da equipe econômica e que o veto integral à prorrogação da desoneração deve ser derrubado. Segundo o senador, o governo teve tempo suficiente para apresentar uma proposta e não o fez.

A desoneração da folha de pagamento foi implementada em 2012 e tem sido prorrogada desde então. Atualmente, a desoneração está válida até 31 de dezembro de 2023, mas o projeto em discussão prevê a prorrogação até 31 de dezembro de 2027. Desde que a proposta foi vetada, as entidades têm buscado diálogo com o governo e com o Congresso para apresentar os argumentos que justificam a prorrogação da medida. Com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), os representantes observaram um crescimento de 15,5% no número de empregos nos setores desonerados, enquanto os setores que tiveram a folha reonerada cresceram apenas 6,8% no mesmo período.

Diversas entidades estão participando da ação no Congresso, incluindo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), a Associação Brasileira de Telesserviços (ABT), a Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo), a Federação Nacional de Call Center, Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra), a Associação Brasileira de Proteína Animal (Abpa) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

O projeto de desoneração foi aprovado pelo Congresso em outubro deste ano. De acordo com o texto, a contribuição previdenciária patronal sobre a folha de salários pode ser substituída por uma contribuição incidente sobre a receita bruta do empregador. Essa contribuição varia de 1% a 4,5%, dependendo do setor, e permite que as empresas contratem mais funcionários sem aumentar os impostos. Segundo a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), a iniciativa resultou em um aumento de 19,5% na remuneração dos trabalhadores dos setores beneficiados em 2022. Caso o veto de Lula seja mantido, especialistas acreditam que o país poderá enfrentar um aumento na inflação. Empresas e centrais sindicais calculam que o encerramento da desoneração resultará no fechamento de 1 milhão de postos de trabalho e no aumento dos preços de serviços e produtos.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler