30.2 C
Brasil
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
HomeMAIS POPULARAtaque israelense no Líbano mata número dois do Hamas

Ataque israelense no Líbano mata número dois do Hamas

Date:

Related stories

spot_imgspot_img

Saleh al-Arouri era vice-presidente do gabinete político do grupo

Porto Velho, RO – Saleh al-Arouri, o número dois do Hamas, foi morto nesta terça-feira (2) em um ataque israelense em Dahiyeh, nos subúrbios da capital libanesa, Beirute. A informação, inicialmente divulgada por agências internacionais, foi confirmada pelo movimento palestiniano.

“Morte do vice-presidente do gabinete político do Hamas, sheikh Saleh al-Arouri, em um ataque sionista em Beirute”, informou o Hamas. Saleh al-Arouri foi um dos fundadores da ala militar do Hamas, tendo sido responsável pela presença do grupo na Cisjordânia.

De acordo com a agência France-Presse, o vice-líder do Hamas foi morto juntamente com seus guarda-costas em um ataque que teve como alvo as instalações do grupo palestiniano nos subúrbios da capital libanesa.

Já a agência estatal libanesa informou que um ataque israelense com um drone matou pelo menos seis pessoas nesta terça-feira. Para além de Saleh al-Arouri, a incursão no Líbano também provocou a morte de Samir Fandi, outro líder do Hamas.

Saleh al-Arouri tinha 57 anos e foi um dos fundadores das brigadas Al-Qassam, o braço militar do Hamas. Fazia parte do grupo palestiniano desde 1987 e foi também vice-presidente do gabinete político. Al-Arouri tinha uma estreita ligação com o Irã e o grupo Hezbollah, no Líbano.

Repercussão

Este foi o primeiro ataque de Telaviv próximo da capital libanesa desde o início do conflito em Gaza, no dia 8 de outubro de 2023. Até agora, os confrontos entre o exército israelense e o Hezbollah, grupo aliado ao Hamas, estavam limitados ao Sul do Líbano, junto à fronteira.

Em reação ao ataque, o primeiro-ministro libanês considerou se tratar de “um crime” para “arrastar o Líbano” para a guerra. O país vai apresentar uma queixa contra Israel, junto das Nações Unidas, pelo ataque da tarde de hoje.

“Este novo crime israelita visa arrastar o Líbano para uma nova fase de confrontos depois dos contínuos ataques diários no Sul, que causaram um grande número de mortos e feridos”, considerou Najib Mikati em comunicado citado pela agência France Presse.

O país ainda acusou Israel de recorrer à “exportação dos seus fracassos” na Faixa de Gaza para a fronteira Sul do Líbano.

As forças israelenses não reagiram ou comentaram as informações sobre este ataque.

Por sua vez, o primeiro-ministro do Governo da Autoridade Palestiniana, Mohamed Shtayeh, considerou que o ataque foi “um crime que carrega a identidade dos seus perpetradores”, em uma referência implícita a Israel.

O responsável alertou ainda para “os riscos e repercussões que podem surgir deste crime”.

Também em resposta ao ataque, o porta-voz do Ministério iraniano dos Negócios Estrangeiros, Nasser Kanaani, considerou que a morte do líder do Hamas vai inflamar ainda mais a resistência contra Israel.

“O sangue do mártir vai, sem dúvida, iniciar uma nova onda nas veias da resistência e na motivação para lutar contra os ocupantes sionistas, não só na Palestina, mas também na região e entre todos os que procuram a liberdade no mundo”, afirmou Kanaani.

Fonte: AG/BR

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler