22.6 C
Brasil
sexta-feira, fevereiro 23, 2024
HomeGERALMDB sonha com Marcelo Cruz na Prefeitura de Porto Velho; e Isaú,...

MDB sonha com Marcelo Cruz na Prefeitura de Porto Velho; e Isaú, Laerte e Jesualdo são nomes para Ji-Paraná

Date:

Related stories

spot_imgspot_img

MDB sonha com Marcelo Cruz na Prefeitura de Porto Velho; e Isaú, Laerte e Jesualdo são nomes para Ji-Paraná

TERÁ BOLO E VELINHAS? NO ANO QUE VEM, OBRA DA PRF EM RONDÔNIA VAI COMPLETAR DEZ ANOS COMO UM ELEFANTE BRANCO

A atual superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Rondônia, Luciana da Silva Alves tinha apenas 25 anos,    quando foram interrompidas as obras do novo prédio do órgão que ela viria a ocupar, nove anos depois. Ela ingressou na Polícia Militar do Estado (é natural de Ariquemes), quando tinha apenas 18 anos. Pois foi exatamente quando ela ingressou na PRF, em 2014, que o elefante branco da nova Superintendência, na BR 364, sentido Guajará-Porto Velho, começou a surgir.

Uma iniciada um pouco antes, orçada na época em 21 milhões de reais e que deveria ficar pronta em um ano e meio, no máximo dois, já está parada (pasmem os rondonienses!) há nove anos. O esqueleto está lá, à vista de quem transita naquela área da BR, como um atestado de incompetência dos seguidos governos brasileiros em concluí-la.

Luciana, a nova comandante da PRF nada tem a ver com isso. Ela assumiu seu cargo há poucas semanas e, o máximo que consegue fazer, é andar por gabinetes à busca de explicações e recursos necessários para que a obra seja concluída o mais breve possível.  O que pode dizer, sobre essa obra inacabada, a atual gestão da PRF? Apenas emitir uma nota, a pedido deste blog, que passa ao largo das informações mais detalhadas, até porque não as tem.

“Devido à complexidade da obra, contratos precisaram ser revisados, para garantir que o processo de construção fosse realizado de forma transparente e eficiente. Além disso, a troca de gestão foi outro fator que limitou o prosseguimento da obra. Sendo assim, devido à importância de uma nova superintendência da PRF no Estado, a fim de dar melhoria nas condições de trabalho aos servidores e colaboradores, a nova gestão se encontra empenhada para que a obra seja retomada o mais breve possível”.

A única informação concreta é que “equipes técnicas da Divisão de Infraestrutura Nacional estão avaliando o projeto e, assim que o processo for concluído, a obra será retomada”. Afora isso, o que mais pode fazer a nova comandante?

O prédio ficará pronto algum dia? Não se pode perder a esperança, é claro. Mas é bom lembrar dos rolos que ele já significou, inclusive com uma ação da Polícia Federal, em agosto de 2019, que teria detectado desvios de 1 milhão e 100 mil reais na obra, além de superfaturamento e outras irregularidades. Chamada de “Operação Pare e Siga”, daqueles nomes que a PF cria, com algum tom de ironia, as investigações apontaram para o então superintendente, que foi afastado do cargo. Três anos e meio depois da operação dos federais, não se ouve mais falar no assunto.

É como se nada tivesse acontecido. A única coisa que se sabe é que já houve dura punição.

Ela atingiu em cheio a população, que vê, mais uma vez, o dinheiro dos seus impostos esvair-se, numa obra importante e que, no ano que vem, vai “festejar” dez anos inacabada.

Terá bolo e velinhas?

MDB SONHA COM MARCELO CRUZ NA PREFEITURA DA CAPITAL. O ÚLTIMO PREFEITO DO PARTIDO FOI JERÔNIMO SANTANA, EM 1985

Uma nova liderança na Capital, o deputado Marcelo Cruz, presidente da Assembleia Legislativa, está sob os olhares atentos do MDB, ainda a maior sigla política do Estado. Marcelo preside o Patriotas, partido aliado de primeira hora ao governo Marcos Rocha, mas o presidente regional emedebista, Lúcio Mosquini, quer é ver o parlamentar concorrendo à Prefeitura de Porto Velho. A verdade é que Marcelo Cruz vem ocupando importantes espaços na política municipal e regional.  Foi um bom vereador durante os dois anos na Câmara da Capital, onde estreou na vida pública, a tal ponto que conseguiu se eleger para um primeiro mandato de deputado estadual, representando sua comunidade. Quatro anos depois, Marcelo foi reeleito com o dobro dos votos da primeira eleição e, ainda, conseguiu o apoio dos seus companheiros de parlamento, para ser o presidente do Legislativo estadual para 2023/2024. Nos primeiros meses de atuação, o novo presidente da Casa tem demonstrado liderança e competência na gestão de um dos mais importantes poderes da vida rondoniense. Lúcio Mosquini tem dito que Marcelo Cruz é um nome consolidado na política de Porto Velho, tem popularidade e competência. Todos estes elogios dados em público, deixam claro que o partido que elegeu um único Prefeito da Capital (Jerônimo Santana, em 15 de novembro de 1985) quer voltar a comandar a maior cidade do nosso Estado. Marcelo, por enquanto, não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Certamente o fará quando considerar a hora certa!

MÁXIMO FALA SOBRE O CLIMA PESADO EM BRASÍLIA, CRITICA A LEI DA MORDAÇA E ANUNCIA SUBSTITUTIVO DA OPOSIÇÃO CONTRAS AS FAKE NEWS

Ao participar do programa dos Dinossauros (Papo de Redação, de segunda a sexta-feira, de meio-dia às 14 horas, na rádio Parecis FM) o deputado federal Fernando Máximo fez um relato preocupante sobre o clima político em Brasília, onde os congressistas estão vivendo momentos de temor, não só pelo risco de censura como, ainda, porque muitos deles não sabem até onde podem falar, sem serem alvos de ações do STF. “Só quem está em Brasília, consegue sentir o clima pesado, a situação complicada que estamos vivendo. Há um clima preocupante”, avalia. O parlamentar mais votado em Rondônia e considerado, no famoso Ranking dos Políticos, como o mais destacado na bancada da Câmara Federal, voltou a fazer duras críticas à tentativa do governo Lula de impor censura, no que ele também chama de Lei da Mordaça. Apresentada ao país como uma lei para combater as Fake News, na verdade, afirmou, “o projeto implantaria a censura pura e simples, impedindo que se pudesse usar as redes sociais para dar nossa opinião”. A ideia, reforçou, era uma manipulação do governo para controlar as redes, através de uma agência reguladora composta por gente nomeada pelo próprio governo. A oposição está propondo agora um projeto substitutivo, criado pelo deputado e ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, este sim, combatendo duramente as Fake News, mas passando longe da censura de opinião. Contudo, toda a mobilização dos parlamentares pode ser em vão. O ministro da Justiça, Flávio Dino, já avisou, em vídeo divulgado nas redes sociais, que caso o Parlamento não aprove o projeto da mordaça, o STF poderá ignorar as decisões do Congresso e decidir pelo controle da internet ele mesmo. É aí que começa o risco real de uma ditadura que se desenha, dizem os oposicionistas.

EM JI-PARANÁ, ISAU, JESUALDO E LAERTE SÃO OS NOMES QUENTES PARA A DISPUTA À PREFEITURA NO ANO QUE VEM

Assim como em praticamente todas as cidades rondonienses (e certamente do Brasil!) a sucessão municipal já está na pauta. Na segunda maior cidade do Estado, Ji-Paraná, o tema, é claro, também faz parte de todas as rodas de conversas. Por enquanto, apenas dois nomes aparecem com força, entre o eleitorado. O atual prefeito, Isau Fonseca, trabalha duro, de olho na reeleição. Aqui e ali ouve-se um ou outro nome, mas os únicos até agora, com potencial suficiente para enfrentar o poderio de quem está no poder, é o ex-prefeito e ex-deputado Jesualdo Pires e o deputado mais votado em Rondônia na última eleição, Laerte Gomes. No mesmo patamar, quem mais poderia entrar nesta luta? Como ainda falta muito tempo para a definição das candidaturas, Jesualdo Pires não tem falado sobre o tema, mas quem o conhece, por sua história, sua ligação com a política e seu amor por sua cidade, poucos duvidam que ele não aceitará o desafio. Já Laerte é nome quentíssimo e tem sido instado a entrar na disputa. Certamente estará nela. É esse o quadro deste momento, a um ano e cinco meses da eleição. Os trunfos de Isau Fonseca, além de estar no poder, é ter conseguido sobreviver a um período inicial muito difícil, no seu governo e, ainda, ter o apoio explícito do governador Marcos Rocha. Os de Jesualdo são muitos: mandatos com realizações até hoje lembradas pela população, como o avanço da Educação, com escolas que são as melhores colocadas no ranking do ensino de toda a região norte, além de uma participação destacada na Assembleia Legislativa. Laerte vem do alto dos seus quase 26 mil votos à Assembleia, uma experiência de prefeito de dois mandatos e uma presidência de sucesso na Assembleia. Quem, no final, terá a preferência da coletividade de Ji-Paraná?

CPI COMEÇA A RECEBER DOCUMENTOS QUE INDICAM QUE HÁ IRREGULARIDADES NOS DECRETOS DE CRIAÇÃO DE ALGUMAS DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO

Dá pena se ouvir e assistir depoimentos de desespero de pessoas que estão prestes a perder tudo, depois de décadas de trabalho duro, porque viviam em áreas que, anos depois, foram transformadas em Reservas, por decreto, durante a gestão do governador Confúcio Moura. Na CPI que investiga o assunto, que está em andamento na Assembleia Legislativa, não é só isso que toca os parlamentares que dela participam, mas também quem acompanha a Comissão pela TV Assembleia ou pela cobertura da mídia. Já há documentos que comprovariam que algumas das onze áreas tornadas intocadas, mesmo com tanta gente vivendo nelas há anos e anos, não poderiam ter sido transformadas como o foram. O relator da CPI, deputado Pedro Fernandes, por exemplo, afirmou que “recebemos relatórios do Ibama e da Energia Sustentável, dando conta da inviabilidade da criação das reservas”. O deputado Cirone Deiró também participou da CPI e sugeriu a contratação de uma auditoria externa, para avaliar toda a documentação que está chegando à Assembleia, para que a análise feita tenha toda a comprovação técnica e documental de que as pessoas que vivem nestes locais, têm todo o direito de se manter onde estão. Convidada, a deputada dra. Taíssa Souza também se pronunciou: “represento a região de Guajará-Mirim à Ponta do Abunã, da Madeira-Mamoré, e vou falar da angústia de todos os que estão nessa situação. A coisa mais importante para o produtor rural é a dignidade, que se alcança através do título definitivo da propriedade. Recebi várias lideranças falando a respeito da situação da Sedam e dos problemas ali enfrentados”. A parlamentar solicitou ao presidente da CPI, o deputado Alex Redano, a convocação do secretário da Sedam e seus técnicos, para comparecerem à Comissão, no intuito de esclarecer muitos pontos dentro do contexto não só das áreas sob litígio, como ainda para explicar das imensas dificuldades que os produtores rurais têm em ver seus processos andando no órgão. A convocação foi feita para o próximo dia 31, quando haverá nova reunião da CPI.

PRAÇA DA ESTRADA DE FERRO E NOVA RODOVIÁRIA: AS DUAS BOAS NOTÍCIAS QUE PORTO VELHO ESTÁ RECEBENDO

Falta muito pouco para a concretização de dois eventos importantes para a coletividade da Capital. O primeiro deles acontecerá mais rapidamente: a entrega ao público da nova Praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Está praticamente tudo pronto nesta fase dos serviços projetados, porque eles continuarão ainda por algum tempo, principalmente no que se refere ao Museu da Estrada de Ferro. Faltam ainda alguns detalhes, que a empresa vencedora da concorrência para administrar aquela área histórica, mas que já estão sendo ultimados. Nesta semana, o prefeito Hildon Chaves e a primeira dama, a deputada estadual Ieda Chaves, lideraram um grupo de autoridades e convidados que foram à Praça da EFMM para acompanharem os últimos retoques, antes da liberação do local ao público, o que pode acontecer ainda no primeiro semestre deste ano. A segunda conquista é também muito importante. As obras da nova Rodoviária, se tudo correr dentro do previsto, podem começar em alguns dias. O prédio antigo já foi demolido. Em seguida começam as obras de infraestrutura, que incluem uma importante obra de canalização. Em seguida, tão logo seja assinado o contrato da Prefeitura, a empresa Madecon, vencedora da concorrência, começará a construção do lindo prédio de dois andares. Ao que tudo indica (até pela empresa que vai realizar a obra, que tem grande respeito no contexto das obras públicas em todo o Estado, incluindo, por exemplo, uma atuação exemplar na conclusão da ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã), em menos de dois anos teremos, enfim, uma Rodoviária decente para nossa Capital.

BAGATTOLI QUER AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE DUPLICAÇÃO DA 364 E LIGAÇÃO COM MANAUS CONTINUA APENAS UM CAMINHO INFERNAL

Duas das mais importantes rodovias federais da nossa região continuam no centro dos debates, mas ainda sem definições claras de como o novo governo brasileiro as tratará. A principal delas, a BR 364, tem projetos de duplicação, desde que privatizada. Já se fala em sistema de pedágio a cada 100 quilômetros, entre Vilhena e Porto Velho, o que poderia representar sete pedágios no trecho. Dependendo do valor a ser cobrado, como o usuário iria bancar todo este custo? A 364 voltou a ser discutida nesta semana, na Comissão de Infraestrutura do Senado. O senador Jaime Bagattoli, que participou do encontro, divulgou informações afirmando que será de vital importância a realização de uma grande audiência pública, para decidir sobre a duplicação, como fazê-la e debater outros detalhes da mais importante rodovia deste lado da região norte. Bagattoli quer levar a discussão sobre o que ele chama de “espinha dorsal para toda a produção agropecuária de Rondônia e de toda nossa região” para um encontro dos membros da bancada federal com representantes de entidades, instituições e governo, para que as decisões sobre a BR sejam aprofundadas e tratadas com a urgência que o tema merece. Já a outra rodovia das mais importantes, a BR 319, é assunto aparentemente proibido no governo atual. Enquanto os usuários da 319 passam o inferno para chegarem a Manaus ou virem a Porto Velho, pelas péssimas condições da estrada, não há qualquer informação se as obras do chamado Trecho do Meio, cerca de 400 dos 900 quilômetros da rodovia, serão mesmo reasfaltados ou se o projeto do governo anterior será simplesmente abandonado, por questões ambientais. Por enquanto, infelizmente, o quadro é esse!

FONTE: RONDONIA DINAMICA

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler