30.2 C
Brasil
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
HomeBRASILRara colisão de estrelas na Via Láctea pode colocar a Terra em...

Rara colisão de estrelas na Via Láctea pode colocar a Terra em perigo

Date:

Related stories

spot_imgspot_img

Os pesquisadores advertiram que, se a Terra estiver dentro da zona de impacto, o ozônio estratosférico poderia ser eliminado

Um estudo recente revela que uma rara colisão cataclísmica entre duas estrelas na nossa galáxia, a Via Láctea, poderia potencialmente tirar da Terra sua camada protetora de ozônio, levando a uma extinção em massa de todas as formas de vida.

A pesquisa, que ainda não foi revisada por pares, sugere que se essa explosão, conhecida como kilonova, ocorrer nas proximidades da Terra, ela poderá representar uma séria ameaça a todas as formas de vida.

Até agora, os astrônomos observaram apenas alguns eventos semelhantes de colisão de estrelas de nêutrons. Essas descobertas podem ajudar a determinar a possibilidade de sobrevivência da vida em outros mundos, que estão próximos a esses eventos de colisão de estrelas.

“A maior ameaça para os planetas decorrente de uma colisão entre estrelas é a explosão de radiação proveniente delas, que inclui um brilho posterior de raios X que elas produzem e raios gama”, afirmaram os pesquisadores no estudo publicado no arXiv.

Analisando o impacto das colisões de estrelas de nêutrons

Os cientistas basearam seus estudos na primeira colisão de estrelas de nêutrons detectada, um evento estelar chamado GW170817. Eles afirmaram que qualquer ser vivo que se encontre a aproximadamente 297 anos-luz de uma explosão desse tipo enfrenta a possibilidade de ser queimado por uma poderosa radiação gama.

Os pesquisadores advertiram que, se a Terra estivesse dentro dessa zona, o ozônio estratosférico poderia ser eliminado devido à radiação, exigindo anos para se recuperar.

“Os raios X da pós-luminosidade da kilonova provavelmente serão mais letais, pois durarão mais do que as emissões de raios gama”, acrescentaram os cientistas.

Raios cósmicos: uma ameaça de longo prazo

O estudo também observou que a maior ameaça poderia vir anos após a explosão, a partir dos raios cósmicos acelerados pela explosão da kilonova, que podem ser letais até distâncias de aproximadamente 11 parsecs.

“Para os parâmetros básicos da kilonova, descobrimos que a emissão de raios X do pós-brilho pode ser letal até ∼5 parsecs e a emissão de raios gama fora do eixo pode ameaçar uma faixa até ∼4 parsecs”, observaram os cientistas.

Apesar dessas descobertas alarmantes, os pesquisadores advertiram que os resultados têm “incertezas significativas” e dependeriam de fatores como “ângulo de visão, massa ejetada e energia da explosão”.

“A raridade das fusões binárias de estrelas de nêutrons, combinada com uma pequena faixa de letalidade, significa que elas provavelmente não são ameaças importantes à vida na Terra. Descobrimos que o tempo médio de recorrência de fusões letais na localização do Sol é muito maior do que a idade do Universo”, concluíram.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler