29.6 C
Brazil
Friday, April 12, 2024
HomeGERALTensão cresce entre Venezuela e Guiana; Brasil deve ajudar a mediar o...

Tensão cresce entre Venezuela e Guiana; Brasil deve ajudar a mediar o conflito

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

EUA anunciarem que aviões militares sobrevoarão Essequibo e Conselho de Segurança da ONU se reúne nesta sexta.

Imagem de Capa

Assembleia Nacional da Venezuela durante a apresentação do novo mapa com a adesão da Guiana Essequiba no dia 6 de dezembro

(Pedro Rances Mattey / ACP)

A disputa territorial entre Venezuela e Guiana ganhou novos contornos nesta quinta-feira (7), após os Estados Unidos anunciarem que aviões militares sobrevoarão Essequibo, território em disputa pelos países sul-americanos, rico em petróleo e gás offshore. Em discurso na cúpula do Mercosul, no Rio de Janeiro, o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que está “cada vez mais preocupado” com a crescente tensão entre os países e pediu que a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) faça a mediação.

A disputa por Essequibo ou ainda ou Guiana Essequiba é de longa data, mas a Venezuela voltou a reivindicar o território nos últimos anos após a descoberta de cerca de 11 bilhões de barris de petróleo e gás na costa da Guiana. O território é fronteiriço e possui cerca de 160 mil metros quadrados. Ele fazia parte da Venezuela, mas foi anexado pela Grã-Bretanha à então Guiana Holandesa em 1830. Ambos os países reivindicam a propriedade da área e as tratativas internacionais se arrastam por décadas.

A tensão entre os países voltou à tona após o presidente venezuelano Nicolás Maduro realizar um referendo reivindicando a soberania sobre o território. Segundo a autoridade eleitoral venezuelana, 95% dos eleitores aprovaram a criação do Estado de Essequibo proposta pelo governo de Nicolás Maduro. Em uma postagem na rede social, Maduro disse que a consulta pública, que não teve valor vinculativo, ou seja, a Venezuela não estaria automaticamente autorizada a anexar a região, mas representaria os primeiros passos para isto.

Em contrapartida, a Guiana fez uma solicitação de intervenção das Nações Unidas. O pedido foi analisado pelo Equador, país que ocupa a presidência rotativa do conselho em dezembro. Desta forma, os países membros do Conselho de Segurança da ONU se reunirão nesta sexta-feira (8), de portas fechadas, para discutir a situação da região. Os representantes podem propor resoluções ou comunicados conjuntos que atuam como uma forma de pressão internacional sobre os líderes dos países.

Especialistas analisam conflito e acreditam em papel conciliador do Brasil

Professor da Universidade da Amazônia, o internacionalista Eduardo Oliveira afirma que o conflito é preocupante. “A América do Sul, o continente que não vê uma guerra desde a Guerra do Paraguai. Trazer uma pauta conflituosa, sobretudo uma pauta territorial para a América do Sul, é um perigo muito grande. O Brasil tem vários patronos da diplomacia brasileira que sempre pregaram a solução pacífica de conflito. Nosso país precisa fazer aquilo que ele é bom em fazer, sobretudo nesse governo, que é mediar conflitos e propor discussões acerca da paz”, afirma Eduardo.

Outro ponto destacado pelo professor é o conflito de narrativas. A disputa, para ele, vai além do território em si, é econômica e inflama um conflito entre Estados Unidos e Venezuela. “Caso o Maduro invada esse território, os Estados Unidos entraria militarmente, e isso é muito preocupante. A Venezuela tem uma reserva de petróleo muito maior, inclusive, do que a Arábia Saudita, só que não tem tecnologia para explorar. Como a Guiana está ligada aos Estados Unidos, existe possibilidade de uma exploração de petróleo nessa região por parte dos Estados Unidos, então é um jogo de interesses”, analisa.

Lucas Mendes, fundador do portal Geopolítica Hoje, também acredita no potencial conciliador do Brasil. “O Brasil tem e terá um papel central nessa discussão, porque é o player mediador por natureza desse continente. Ao meu ver, dependendo da maneira que o Itamaraty, o governo Lula agir, essa crise pode ou não escalar. Se o Lula ficar falando ‘muito fino’ com o Maduro, ficar afagando o governo Maduro, é possível que isso fortaleça as convicções do Maduro de que uma invasão seja possível. Um posicionamento mais forte do governo brasileiro pode desencorajar o Maduro a realizar uma ofensiva militar contra a Guiana”, afirma.

Lucas acredita ainda que a ofensiva de Maduro é uma estratégia para ganhar destaque na mídia e junto a comunidade internacional já pensando nas eleições de 2024. “Se ele irá invadir mesmo não temos como prever, mas ele está inflamando uma pauta que não é nova, é centenária, puxando pelo viés nacionalista. Ele busca passar essa imagem de um governo pela pátria e é importante lembrarmos que essa é pauta que une o povo venezuelano de modo geral. Até a oposição lá é a favor da anexação de Essequibo. Isso tem uma razão: eleições”, afirma.

Na abertura da reunião do Mercosul, Lula fez questão de falar sobre o conflito. “Não queremos guerras nem conflitos, precisamos construir a paz, porque só com a paz podemos desenvolver nossos países”, disse. Além disso, o presidente brasileiro afirmou que o Mercosul “não pode ficar alheio a essa situação” e que apresentará uma resolução aos outros três membros do bloco – Argentina, Paraguai e Uruguai – para que seja votada e incluída na declaração final da cúpula. A Venezuela está suspensa como membro do Mercosul desde 2017, por “ruptura da ordem democrática”.

FONTE: O Liberal

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler