29 C
Brazil
Wednesday, April 24, 2024
HomeMUNDODos mais de 100 militares de Israel mortos em Gaza, 20 foram...

Dos mais de 100 militares de Israel mortos em Gaza, 20 foram por fogo amigo

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Forças de Defesa de Israel admitiram ainda que 13 desses soldados foram identificados erroneamente como integrantes do Hamas em Gaza


Dos  mais de 100 militares de Israel mortos em Gaza, 20 foram por fogo amigo

Por Metrópoles

Dados divulgados pelas Forças de Defesa de Israel mostram que dos 105 militares mortos na Faixa de Gaza durante a ofensiva contra o Hamas, 20 foram mortos por fogo amigo e outros acidentes do tipo. Os combates começaram em 7 de outubro, depois que o grupo extremista entrou no território inimigo, matou cerca de 1.200 civis e militares e fez mais de 240 reféns.

Ainda segundo número das FDI, 13 soldados acabaram mortos por causa de erros de identificação: foram confundidos com combatentes do Hamas. Isso inclui ataques aéreos e terrestres e disparos de tanques.

Na lista entra um soldado atingido por tiros acidentais, dois por causa de falhas de ignição, dois soldados atropelados por blindados e dois por estilhaços de explosivos detonados pelas forças israelenses.

De acordo com as FDI, há uma análise constante dos combates. E que os estudos que incluem os casos de fogo amigo se tornam “rapidamente as lições aprendidas”.

Ofensiva de Israel continua forte em Gaza

A Assembleia Geral da ONU deve votar nesta terça-feira (12/12) uma resolução que exige “um cessar-fogo humanitário imediato” em Gaza, algo que nem o Conselho de Segurança do órgão conseguiu até agora. Enquanto isso, o ministro da Defesa afirmou que não pretende parar com a ofensiva.

De acordo com Yoav Gallant, em entrevista à agência de notícias AP, a atual fase da operação contra o Hamas “levaria tempo”. Segundo ele, a situação agora é caracterizada por intensos combates terrestres com o apoio de ataques aéreos. E isso pode se prolongar por semanas ou meses.

Gallant afirmou que, passada essa fase, a próxima etapa exigiria combates de menor intensidade contra “bolsões de resistência”. Mas que, para isso, as tropas precisam de liberdade. Já o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu apelou ao Hamas para “render-se agora”.

Enquanto isso, os combates no território continuam cada vez mais fortes. Israelenses e integrantes do Hamas se enfrentam dentro e ao redor da cidade de Khan Younis, no sul de Gaza.

Os bombardeios foram divulgados na noite de segunda (11/12). De acordo com médicos que trabalham em hospitais palestinos, pelo menos 15 pessoas acabaram mortas durante os ataques.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler