16.9 C
Brazil
Monday, July 15, 2024
HomeBRASILMinistro da Defesa diz que não permitirá ‘em hipótese nenhuma’ que Maduro...

Ministro da Defesa diz que não permitirá ‘em hipótese nenhuma’ que Maduro use o Brasil para invadir a Guiana

Date:

Related stories

Inovação e sustentabilidade no campo serão apresentadas na Rondônia Rural Show Internacional

As instalações dos estandes no Centro Tecnológico Vandeci Rack,...

Prazo para regularizar o licenciamento anual de veículos com placa final 4 vai até dia 30

Detran-RO alerta motoristas para regularizar licenciamento anual. Motoristas e proprietários...

Começa hoje o julgamento que pode cassar o mandato de Sérgio Moro

A equipe de Moro informou que o senador não...
spot_imgspot_img

Segundo o ministro da Defesa, orientação do governo é não se envolver no conflito; Forças Armadas brasileiras reforçam efetivo em Roraima, próximo a fronteira com os dois países

  • Por da Redação

FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOJosé Múcio durante comissão de relações exteriores e defesa nacional

José Múcio afirmou que o Brasil não permitirá que tropas venezuelanas atravessem seu território para chegar ao país vizinho

O ministro da Defesa, José Múcio, afirmou nesta segunda-feira, 11, que o Brasil não se envolverá em um possível conflito entre Venezuela e Guiana, nem permitirá que tropas venezuelanas atravessem seu território para chegar ao país vizinho. A declaração foi feita durante um almoço com jornalistas no comando da Marinha. Segundo o ministro, a questão é tratada pela diplomacia e cabe à Defesa garantir a integridade do território nacional. Múcio também mencionou que já havia planos de aumentar a presença das Forças Armadas em Roraima, mas a situação atual acelerou esse processo. Atualmente, existem 20 blindados e 150 soldados na região, e a tendência é que esse número aumente um pouco. A declaração ocorre no momento em que os dois países em meio a uma disputa territorial entre os países. “O Brasil não vai se envolver em hipótese nenhuma. O presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) dá consciência disso e nós já reforçamos. Já era ideia nossa reforçar Roraima porque Roraima tem o problema dos índios, problema dos garimpeiros, problema de drogas, problema de todo mundo. Evidentemente, que precipitamos e estamos aumentando o contingente lá em um tempo mais curto para evitar qualquer problema”, disse o ministro da Defesa.

Por mais de um século, Venezuela e Guiana disputam o território de Essequibo. Sob controle guianense desde o fim do século 19, a região abriga 125 mil pessoas. Ambos os países reivindicam direitos baseados em documentos internacionais. A Guiana sustenta sua propriedade com base em um laudo de 1899, emitido em Paris, que estabeleceu as fronteiras atuais quando a Guiana era um território britânico. A Venezuela alega a posse com base em um acordo de 1966 com o Reino Unido, antes da independência da Guiana, anulando o laudo arbitral e estabelecendo bases para uma solução negociada. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, baixou o tom e disse que espera “sentar e conversar” sobre Essequibo. “A Guiana e a ExxonMobil terão que dialogar conosco. Queremos paz e compreensão”, afirmou o líder venezuelano.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler