25.1 C
Brasil
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
HomeBRASILPardos são maioria no Brasil pela primeira vez, aponta Censo

Pardos são maioria no Brasil pela primeira vez, aponta Censo

Date:

Related stories

Fluminense recebe LDU em busca do título da Recopa Sul-Americana

Tricolor precisa de vitória em jogo transmitido pela Rádio...

Apostador de Porto Velho ganha prêmio milionário na Lotofácil

Sorteio especial final zero rende R$ 1.693.216,49 ao vencedor...

Último dia para pagamento do IPTU com 10% de desconto

Pagamentos em parcela única feitos até às 20h desta...
spot_imgspot_img

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPardos, pessoas

A população preta passou de 14.517.961 para 20.656.458 nos últimos 12 anos, enquanto o número de pessoas pardas aumentou em cerca de dez milhões

O Censo 2022 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que, pela primeira vez, o maior grupo étnico da população brasileira é de pessoas pardas. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 22, e confirmam a tendência de alteração do pertencimento étnico-racial dos brasileiros. No ano passado, a população brasileira era composta por 92.083.286 pessoas pardas (45,3%), 88.252.121 brancas (43,5%), 20.656.458 pretas (10,2%), 1.694.836 indígenas (0,8%) e 850.130 amarelas (0,4%). Ao longo dos últimos 31 anos, a população branca ocupava a liderança em todas as faixas etárias. No entanto, os resultados do Censo 2022 mostram um crescimento dos grupos de pretos e pardos em todas as idades, enquanto a população branca perdeu representatividade, apesar de ainda ser predominante entre os mais velhos.

Os critérios utilizados pelo IBGE para a classificação de acordo com cor ou raça são: branca, preta, amarela, parda e indígena. A coleta das informações é feia por meio de autodeclaração, ou seja, com base na percepção do indivíduo sobre ele mesmo. No quesito regional, Sul Sudeste apresentam majoritariamente população branca, chegando a 72,6% no Sul. NorteNordeste e Centro-Oeste possuem maioria parda, sendo que apenas na região Norte a proporção é de 67,2%. O Rio Grande do Sul possui a maior proporção de brancos, com 78,4%, enquanto a Bahia é o Estado com maior número de pretos, em 22,4%. O Pará tem a maior proporção de pardos, com 69,9% e Roraima o maior número de indígenas, com 14,1%. Em São Paulo, o destaque é para o número de amarelos (pessoas de origem oriental), com 1,2%.

Comparado ao resultado do Censo 2010, destaca-se o crescimento de 42,3% da população preta e de 11,9% da população parda, enquanto houve uma diminuição de 3,1% da população branca. A população preta passou de 14.517.961 para 20.656.458 nos últimos 12 anos, enquanto o número de pessoas pardas aumentou em cerca de dez milhões e o de brancos diminuiu de 90.621.281 para 88.252.121. Por outro lado, o número de pessoas amarelas apresentou uma diminuição significativa, representando uma perda de quase 60% em relação a 2010. A população amarela voltou aos patamares próximos aos aferidos nas pesquisas realizadas entre 1991 e 2000. Em relação às faixas etárias, a população branca predomina entre as pessoas com 45 anos ou mais, enquanto a população parda é maioria entre os jovens. Em 2022, os pardos tiveram a maior participação relativa nas faixas de 0 a 14 anos e de 15 a 29 anos. As menores proporções foram encontradas nos grupos com 60 anos ou mais.

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

porn
london escorts
betoffice
uluslararası zati eşya taşımacılığı türkiyeden almanyaya ev taşıma uluslararası evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa evden eve nakliyat türkiyeden kıbrısa ev taşıma fiyatları türkiyeden ingiltereye evden eve nakliyat yurtdışına ev taşıma zati eşya taşımacılığı
deneme bonusu veren siteler